Morre o apresentador Jânio Arley

Morreu na tarde desta quarta-feira (27), o jornalista Jânio Arley, famoso na década de 90 ao apresentar o programa policial Bandeira 2, na Tv Difusora – emissora afiliada do SBT – cujo bordão “Bandeira 2 e SBT de olho em você” conquistou uma audiência de fãs e admiradores do radialista.

Jânio Arley teve duas paradas cardíacas e foi levado ao Socorrinho do Cohatrac, mas não resistiu ao problema mesmo com as tentativas médicas de ressuscitação.

O ex-apresentador do Bandeira 2 deixou as atividades do icônico programa de tevê no início dos anos 2000 e, atualmente, morava na região do Cohatrac.

Vigilante do Mateus organizou assalto à unidade do supermercado na Cohama

Do Blog do Gláucio Ericeira 

presos assaltantes do mateus

Antônio Carlos (1º) era vigilante no Mateus e teria sido mentor do crime. Mangueirão (2º) e Bob Magnata (3º) foram cúmplices.

A Polícia Civil prendeu três homens acusados de ter assaltado, no dia 18 do mês passado, a unidade do Supermercado Mateus localizada no bairro da Cohama, em São Luís. A informação foi confirmada pela assessoria do grupo empresarial agora a pouco.

Antônio Carlos dos Santos; Francisco Ricardo Monteiro, conhecido como Bob Magnata; e José de Ribamar, vulgo Mangueirão, estão detidos, neste momento, na Delegacia do Cohatrac. Um quarto acusado, identificado como Ivo Johnatan, está foragido.

Antônio Carlos dos Santos era funcionário da empresa de segurança terceirizada que prestava serviço ao Supermercado. Ele é apontado como mentor do crime.

Os bandidos assaltaram a unidade da Cohama utilizando uniformes do próprio Mateus e passando-se por funcionários. A quantia subtraída não foi informada, à época, pela presidência do grupo empresarial, mas estima-se algo em torno de R$ 200 mil.

Seis são detidos por bloqueio da BR em Bacabeira

bloqueio da estrada em Bacabeira

A Polícia Rodoviária Federal conduziu seis pessoas à sede da Polícia Federal na noite desta segunda, 28, por violência em bloqueio na BR-135, na altura da cidade de Bacabeira, região metropolitana de São Luís.

Segundo nota da PRF, os participantes do protesto colocaram fogo em pneus e receberam as forças policiais da PRF e do Exército com pedradas e foguetes (fogos de artifício) usados em grande quantidade contra as equipes.

Entenda

Durante toda a segunda-feira, moradores de Bacabeira interditaram os dois sentidos do quilômetro 44 da BR-135. O motivo da manifestação, segundo a PRF, é apenas ajudar os caminhoneiros a impedir a passagem de caminhões pela cidade.

À tarde, apenas alguns carros pequenos conseguiram passar pelo bloqueio. Segundo relato da PRF, os manifestantes colocaram fogo em pneus, madeira, e até em carros para dificultar o acesso de caminhões.

A região era um ponto de bloqueio de rodovias no Maranhão, mas foi liberado no domingo. Na tarde de segunda, os manifestantes conseguiram bloquear a passagens de caminhões, principalmente os que transportavam combustíveis que saíram de São Luís rumo ao interior do estado, mas que ficaram retidos na volta à capital.

Após o desbloqueio do domingo, a primeira obstrução do trecho ocorreu logo no início da manhã; à tarde novamente e o último bloqueio ocorreu às 21h, quando foram efetuadas as detenções.

Tiago Bardal é solto e diz que não teve direito ao contraditório

delegado bardal solto

Foi libertado no início da noite desta quinta-feira (24), o delegado Tiago Bardal – preso por envolvimento em vultuoso esquema de contrabando internacional atuante no Maranhão. O acusado foi liberado pela Justiça quase 30 dias após a expedição de habeas corpus que liberou outros acusados do mesmo crime.

Ele ainda detinha contra si um mandado de prisão relacionado a um outro caso de contrabando em Viana, do qual também é acusado de envolvimento. Nesta quinta-feira, ele foi liberado mediante o pagamento de fiança no valor de R$ 30 mil.

Tiago Bardal está sendo monitorado eletronicamente e está impedido de circular pela cidade no período noturno e fins de semana. Ele também não pode ausentar-se de São Luís sem prévia comunicação e autorização da Justiça.

Entrevista

Em entrevista concedida nesta sexta-feira à repórter Alessandra Rodrigues, da Rádio Mirante AM, Tiago Bardal afirmou que é inocente e não teve o direito ao contraditório e a ampla defesa.

“Eu não tive direito ao contraditório e nem a ampla defesa, o que fizeram comigo foi aplicar o princípio da verdade sabida. Agora eu confio na Justiça, acredito na independência do Poder Judiciário, eu tenho certeza que após eu me posicionar, eu conseguirei provar minha inocência”, assegurou o delegado, que foi exonerado do cargo de Superintendente de Investigações Criminais da Secretaria de Segurança Pública um dia após a descoberta do esquema internacional de contrabando.

Menor confessa ter esfaqueado delegado da PF

menor apreendido por morte de delegado

Menor foi apreendido durante cerco da polícia no bairro da Divinéia.

O menor apreendido pela polícia nesta segunda-feira (07), no bairro Divinéia, confessou ter desferido os golpes de faca que vitimaram o delegado da Polícia Federal David Farias de Aragão, de acordo com informações do delegado Jeffrey Furtado, da Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção a Pessoas (SHPP).

O crime foi cometido no sábado (05) quando a vítima comemorava o aniversário de cinco anos de sua filha mais velha, juntamente com familiares, numa casa de praia no Araçagy, e a festa foi invadida por três assaltantes.

O adolescente de 17 anos é o segundo acusado a ser preso desde sábado. A polícia já havia detido Wanderson de Morais Baldez, de 18 anos, na madrugada de domingo, quando este procurava atendimento na UPA do Araçagy – ele foi baleado pelo delegado durante o assalto.

Apesar de negar participação no crime durante a abordagem, Wanderson foi levado à delegacia e confessou ter envolvimento no assalto, entregando os nomes dos dois cúmplices que o acompanharam na invasão à residência da família do delegado.

O outro comparsa seria Davi Costa Martins, que já tem um mandado de prisão expedido contra ele pela Justiça. A SHPP informa que buscas intensas ainda estão sendo empreendidas. “Policiais da Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção a Pessoas está realizando buscas ininterruptas visando prender todos os envolvidos nesse crime”, disse Furtado.

ENTENDA 

Os três assaltantes usaram uma faca e duas armas de fogo falsas ao invadirem a casa do delegado Davi Aragão. Após discussão, a vítima entrou em luta corporal com um dos assaltantes, mas foi atacado a golpes de faca, mordidas e um tiro na região do tórax com sua própria arma. Após o crime, os bandidos fugiram levando alguns pertences do imóvel e das pessoas que estavam no local. Até ontem à tarde, a pistola 9 mm do policial, não havia sido localizada.

Leia também:

Delegado da PF é assassinado durante assalto a residência no Araçagi

Em assalto, bandido atira no rosto do dono da academia Gran Fitness

Dois deputados da base de Flávio Dino estiveram com Geraldo Alckmin

Polícia estoura cativeiro e liberta primeira dama

primeira dama e professora resgatadas

Primeira dama de Buriticupu e professora foram resgatadas pela polícia.

A primeira dama de Buriticupu, Betel Gomes, e a professora Raimunda, foram libertadas no início da madrugada desta quinta-feira (03) por uma força-tarefa formada entre as polícias Militar e Civil de Buriticupu após sequestro registrado na tarde de ontem (02), vitimando a esposa do prefeito Zé Gomes, juntamente com  a professora.

O mentor do sequestro, Dhones Rodrigues Silva, filho do caseiro que toma conta do sítio do prefeito de Buriticupu, foi preso no local. A polícia continua com buscas para localizar mais dois envolvidos no crime. No cativeiro, também foram encontrados o veículo da vítima, utilizado para empreender o sequestro, dois revólveres e uma espingarda.

O comandante da PM em Buriticupu, Tenente-coronel Nelson Pereira Junior, esclareceu que o estouro do cativeiro foi possível graças ao rastreamento de uma ligação telefônica realizada por um dos sequestradores.

Durante o contato, a quadrilha exigiu o pagamento de um resgate no valor de R$ 50 mil para que liberasse as duas sequestradas. Após o rastreamento da origem do telefonema, os policiais conseguiram surpreender os sequestradores, que não conseguiram ter qualquer reação durante a abordagem.

Entenda o caso

No final da tarde de ontem, a PM confirmou o o sequestro da primeira dama de Buriticupu, Betel Gomes, que foi levada de sua chácara por voltas das 15h30 da tarde. As suspeitas caíram sobre o filho do caseiro da propriedade, Dhones Rodrigues Silva, que fugiu levando Betel Gomes e a professora Raimunda, que fazia uma visita à primeira dama na ocasião.

A polícia informou que o acusado residia na cidade de Uberlândia (MG) e passou a morar em Buriticupu apenas em novembro do ano passado. Ele teria fugido para o Maranhão após envolvimento com um crime.

O sequestrador da primeira dama de Buriticupu

O sequestrador da primeira dama de Buriticupu (imagem do Facebook).

Leia também:

Primeira dama de Buriticupu é sequestrada

Após instado à Presidência, Flávio Dino diz que precisa “impedir que o vil coronelismo volte a se instalar no MA

PSDB traz Alckmin ao Maranhão

 

Primeira dama de Buriticupu é sequestrada

primeira dama buriticupu

O prefeito Zé Gomes com a primeira dama Betel Gomes.

primeira dama de Buriticupu, Betel Gomes, foi sequestrada na tarde desta quarta-feira (2). A Polícia Militar já confirmou a informação.

De acordo com os primeiros relatos, o sequestro teria acontecido por volta das 15h30 e o principal suspeito do crime, seria o filho do caseiro do sítio do prefeito Zé Gomes, um homem identificado como Dhones Rodrigues Silva.

A polícia apurou que o sequestro foi realizado com o próprio carro da vítima, um veículo Gol de placas NWZ-5264, e que juntamente com a primeira dama, foi levada também uma professora identificada como Raimunda.

Um áudio que circula no WhatsApp informa que Betel Gomes foi vista numa agência bancária na cidade de Bacabal, onde teria feito um saque em dinheiro.

Confira a íntegra da nota oficial distribuída pelo comandante da PM em Buriticupu, Tenente-Coronel Nelson:

Hoje por volta das 15:30 a esposa do prefeito José Gomes foi sequestrada, juntamente com a professora Raimunda, por um indivíduo chamado Dhones Rodrigues Silva. O suspeito trabalhava na chácara do prefeito de caseiro e está de posse de dois revólveres e uma espingarda, e encontra-se no carro da vítima, um gol branco de placas NWZ-5264. Guarnições da PM estão empenhadas para localizar o veículo e as vítimas.

TC Nelson – CMT da PM de Buriticupu

 

Leia também:

Após instado à Presidência, Flávio Dino diz que precisa “impedir que o vil coronelismo volte a se instalar no MA

PSDB traz Alckmin ao Maranhão

Bomba! Justiça Federal manda soltar Bardal, Francalanci e outros

Bomba! Justiça Federal manda soltar Bardal, Francalanci e outros

delegado bardal

O ex-superintendente da SEIC, Tiago Bardal, foi solto pela Justiça Federal

O juiz federal Luís Regis Bomfim Filho, da 1ª Vara Criminal da Justiça Federal no Maranhão, mandou soltar o delegado de Polícia Civil, Thiago Bardal, o coronel Francalanci e demais militares envolvidos, o ex-vice prefeito de São Mateus, Rogério Sousa Garcia e outros acusados num esquema internacional de contrabando de mercadorias que atuava na região metropolitana de São Luís e foi estourado pela PM no último dia 22 de fevereiro.

No despacho publicado hoje, o magistrado estabeleceu a liberdade provisória dos acusados que ainda estavam detidos em função do crime, mas com as devidas medidas cautelares. Apesar da liberação de hoje, Tiago Bardal continua preso porque ainda cumpre outra prisão preventiva relacionada a um caso de contrabando em Viana, no âmbito da Justiça Estadual.

Dentre as medidas, o juiz estipulou que o delegado Bardal, o ex-vice prefeito Rogério Garcia, o major da PM, Luciano Fabio Farias Rangel, e o subtenente da PM, Joaquim Pereira de Carvalho Filho paguem fiança no valor de R$ 30 mil, além de determinar o monitoramento eletrônico de cada um deles e a obrigação de recolhimento noturno diário e nos fins de semana enquanto durar o processo.

O coronel Reinaldo Elias Francalanci e o soldado da PM Fernando Paiva Moraes Junior tiveram o valor da fiança limitado a R$ 15 mil, e no caso do primeiro, deverá apresentar-se a cada dois meses na Justiça Federal de Uberlândia (MG), cidade onde passará a residir após sua soltura. Todos os servidores públicos acusados também tiveram a suspensão do exercício de suas atividades públicas.

Foi mantida a liberdade provisória dos acusados que já vinham cumprindo medidas cautelares, dentre eles estão Rodrigo Santana Mendes, Edimilson Silva Macedo, o tenente da PM aposentado Aroudo João Padilha Martins e o advogado Ricardo Jefferson Muniz Belo – este último teve um habeas corpus concedido pela Justiça desde o dia 12 de março.

ENTENDA O CASO

Um grupo de Policiais Militares e outras cinco pessoas são acusadas de integrar uma quadrilha com atuação na Região Metropolitana de São Luís. Os militares foram presos na madrugada do dia 22 de fevereiro na localidade conhecida como Arraial, no bairro Quebra Pote – zona rural de São Luís.

No caminho para o Quebra Pote, o delegado Bardal foi encontrado próximo à região em um carro com Ricardo Muniz Belo, que seria seu advogado. De acordo com o secretário de segurança pública Jefferson Portela, ao ser questionado, o ex-titular da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) afirmou que estava vindo de uma festa, mas depois mudou a versão falando que procurava um sítio para compra.

Portela também informou que, após a abordagem ao delegado, policiais seguiram até um porto clandestino, onde encontraram uma patrulha de militares dentro de um carro, que foram abordados e presos. Armas, bebidas alcoólicas e cigarros também foram apreendidas, numa operação comandada pela PM.